Nova Moriá FM

Luana Yasmin Gonçalves da Silva, de 15 anos, estava grávida de 3 meses, confirmou sua irmã, Naiara Gonçalves da Silva, de 16 anos, em áudio enviado ao secretário de Segurança Pública de Ponta Porã (MS), Marcelino Nunes, na terça-feira (3.mai.22).

“Ela estava grávida, só eu sabia, era um segredo entre eu e ela. Ela não queria que contasse pra ninguém. Fui eu mesmo que comprei o teste pra ela fazer, deu positivo na minha frente. Só que eu não sei o que ela fez com o teste de gravidez, mas eu confirmo, ela estava grávida mesmo e era só um segredo entre eu e ela (sic)”… E completou: “Ela estava grávida de três meses, era um segredo entre nós (sic)”.

A revelação ocorreu 8 dias após Luana ter sido achada morta nos fundos do Shopping Planet Outlet, na linha Internacional da Fração Villa Elsa, no Bairro Defensores del Chaco, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Mato Grosso do Sul. A vítima vivia com a família no Brasil.

Vamos lembrar que Luana havia desaparecido na sexta-feira (22.abr.22), após sair com um grupo de amigos.

Supostamente, um oficial da Polícia Nacional do Paraguai foi visto discutindo com Luana na noite do desaparecimento. (Veja no final do texto). 

Naiara telefonou na quinta-feira (27.abr.22) ao gabinete do Secretário de Segurança Pública de Ponta Porã, Marcelino Nunes, informando que um primo havia resgatado o celular de Luana com uma amiga de nome ‘Sandra’. Essa amiga, mesmo após o desaparecimento, teria ficado com o celular da vítima. A família disse ao secretário que ‘não compreendia’ o porquê ‘Sandra’ reteve o aparelho.

“Nesta quinta-feira [27.abr] nós recebemos uma ligação da irmã da Luana… a Naiara nos informou que um primo seu havia entrado em contato com uma das pessoas que estiveram com a Luana naquela sexta-feira em que ela desapareceu, com o nome de ‘Sandra’, e que essa pessoa estaria com um telefone de propriedade da Luana e que passados mais de 5, 6 dias esse telefone ainda continuava com ela e a família ainda não sabia o porquê esse telefone estava com ela. Esse telefone foi resgatado, por esse familiar e entregue ontem, na quinta-feira, em nossas mãos, que é esse aparelho celular (mostra o aparelho – vídeo abaixo)… aparelho que a Luana utilizava. Estou fazendo a entrega desse aparelho que recebi aqui na secretaria de Segurança Pública de Ponta Porã ao delegado regional de Polícia de Ponta Porã, que é o delegado Clemir Vieira, que prontamente deve encaminhar esse celular para fazer a perícia”, disse.

Written by:

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X