Maria Carolina Barroso da Silva, de 36 anos, foi presa e autuada em flagrante por estelionado nesta terça-feira (05), após aplicar golpe e levar dinheiro e jóias de vítima, na região central de São Gabriel do Oeste.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima de 58 anos foi abordada por Maria Carolina na avenida Getúlio Vargas, região central da cidade, onde primeiramente foi lhe oferecido panos de prato, sendo que com a recusa da vítima, a mulher ofereceu-lhe uma oração, e sem dar abertura para que a vítima recusasse, tirou do bolso um pedaço de linha e disse para a vítima dar três nós, segurou a linha entre suas mãos e no momento em que abriu, os nós haviam se desfeito.

A partir daí, persuadiu a vítima até que a mesma entregasse todo o dinheiro que levava, cerca de R$ 330, além do anel e brincos que usava. A autora ainda falou para a vítima não contar nada a ninguém, caso contrário, a oração não daria certo.

Em seguida, a autora se afastou na companhia de outra mulher e a vítima deixou o local, e somente após se deslocar alguns quarteirões se deu conta de que havia caído em um golpe, momento em que ligou para seus filhos relatando o ocorrido.

Os filhos da vítima acionaram a polícia e saíram juntamente com sua mãe a procura da autora, que foi localizada às margens da rodovia BR-163, pedindo carona. Após insistência, conseguiram que a mulher devolvesse tudo que havia levado de sua mãe. Parte do dinheiro pegaram com dois homens que estavam em um veículo estacionado próximo as mulheres.

Como a Polícia Militar já havia sido acionada, ao se aproximar do local, os policiais militares perceberam que os ocupantes do veículo iriam fugir, passando então a segui-los, sendo que conseguiram realizar a abordagem e após detidos, todos os envolvidos foram encaminhados para Delegacia de Polícia Civil para maiores esclarecimentos.

Na delegacia, Maria Carolina foi autuada em flagrante por estelionato, já os outros três envolvidos foram ouvidos e liberados.

A Polícia Civil faz um alerta para que as pessoas tomem cuidado nesse tipo de situação e em qualquer dúvida, entrar imediatamente em contato com a polícia.

 

Fonte: Idest Notícias